sexta-feira, 1 de março de 2013

"Inominável atentado"

Às 18 horas, o Departamento de Imprensa e Propaganda emite uma nota oficial, pela qual o governo manifesta-se oficialmente a respeito dos torpedeamentos do Baependy, do Araraquara e do Aníbal Benévolo. O documento ainda não menciona os ataques ao Itagiba e ao Arará, ocorridos pela manhã. A nota oficial passa a ser reproduzida sistematicamente por todas as emissoras de rádio do País. O DIP classifica o episódio como um “inominável atentado”:

Pela primeira vez embarcações brasileiras, servindo o tráfego de nossas costas no transporte de passageiros e cargas de um estado para outro, sofreram o ataque dos submarinos do Eixo. Nesses três últimos dias, entre a Bahia e Sergipe, foram afundados os vapores Baependy e Aníbal Benévolo, do Lloyd Brasileiro, e Araraquara, do Lloyd Nacional S/A. O inominável atentado contra as indefesas unidades da Marinha Mercante de um país pacífico, cuja vida se desenrola à margem, distante do teatro de guerra, foi praticado com desconhecimento dos mais elementares princípios de direito e humanidade. O nosso país, dentro de sua tradição, não se atemoriza diante de tais brutalidades e o governo examina quais as medidas a tomar em face do ocorrido. Deve o povo manter-se calmo e confiante, na certeza de que não ficarão impunes os crimes praticados contra a vida e os bens dos brasileiros.

(TRECHO DO LIVRO "U-507")