sábado, 9 de março de 2013

Mentiras cifradas

"Nos bastidores diplomáticos, os alemães prosseguem em seu trabalho silencioso para tentar incriminar o Brasil e, de alguma forma, amenizar o ataque maciço do U-507. No sábado (29), Berlim envia uma mensagem cifrada e repleta de inverdades às embaixadas alemãs em Buenos Aires e Santiago, informando que, “conforme noticiado pela imprensa brasileira”, o embaixador do Brasil em Montevidéu, João Batista Luzardo, admitira publicamente a parcela de culpa do País nos atentados. “Os navios partiram do Rio, em comboio, para Pernambuco, a fim de transportar tropas. Nas imediações do litoral, perto de Sergipe, foi de repente avistado um submarino, a curta distância do navio-transporte Baependy. O navio-transporte ameaçou em seguida o submarino, que respondeu com torpedo. O torpedo acertou no centro do navio. Durante a luta com os demais navios, conforme as declarações do embaixador brasileiro, foi aniquilado também o submarino do Eixo.” Anos mais tarde, Luzardo desmentiria todas as declarações que lhe foram atribuídas pelos nazistas."

(TRECHO DO LIVRO "U-507")